Amazonas: Já cassado, governador saca R$ 238 mil, recebe Ordem de " despejo " e diz que provará a inocência...

Terça Feira, 09 de Maio de 2017

TSE determina imediata execução da cassação do governador do AM após saque de R$ 238 mi das contas do governo

Após saque milionário nas contas do governo do Estado do Amazonas, a ministra do TSE Rosa Weber determinou a imediata execução da cassação do governador José Melo, independentemente de publicação do acórdão no Diário Oficial do Estado.
O mandato do governador foi cassado no último dia 4 pelo TSE, que manteve decisão do tribunal regional ao constatar que houve compra de votos por parte do político nas eleições de 2014. A Corte Superior Eleitoral determinou o afastamento do governador e do vice, Henrique de Oliveira, dos cargos, além de estabelecer que sejam realizadas novas eleições no Estado.
Com a demora na execução, o Tribunal de Contas do Estado verificou, por meio de consulta no Sistema de Administração Financeira Integrada, que foram emitidas ordens bancárias, entre os dias 4 e 8, no valor de R$ 238.673.579,86 referentes a todas as unidades gestoras do Estado.
Nesta segunda-feira, 8, a ministra Rosa deferiu o pedido determinando que fossem tomadas as providências cabíveis à execução que cassou os diplomas independentemente de publicação do acórdão.
No mesmo dia, o Tribunal de Contas determinou o bloqueio das contas do Estado. Veja o despacho.
Com a ordem da ministra, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, David Almeida, assume o o governo do Amazonas nesta terça-feira, 9.
*********************************************************************************************

Melo afirma que vai ‘até o último recurso’ para mostrar que não houve compra de votos

Com o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por compra de votos, o ex-governador José Melo afirmou que vai "até a última instância, até o último recurso para mostrar que não houve compra de votos".
O pronunciamento do governo foi feito em longa mensagem encaminhada pela Secretaria de Estado de Comunicação, no início da tarde de hoje. Na mensagem, Melo faz um longo balanço de sua gestão e afirma que o "equilíbrio econômico e fiscal foram o principal legado de sua gestão".
Sobre a cassação do TSE, Melo classificou como uma "tamanha injustiça". " Ganhei as eleições pelo voto limpo de milhares de amazonenses que acreditaram em um governo coerente e comprometido com as pessoas. Governamos sob ataques e grande perseguição", afirmou ele, acrescentando que " jamais usei de artifícios ilícitos para ganhar eleição".
De acordo com Melo, a decisão de cinco ministros do TSE que votaram pela sua cassação fazem parte de uma " grande perseguição política e pessoal, uma verdadeira obsessão pelo poder, de quem não tem e nem nunca teve compromisso de fato com o povo amazonense".A ação que deu origem à cassação do ex-governador partiu de Eduardo Braga, o segundo colocado nas eleições de 2014.




fontes: http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI258542,41046-TSE+determina+imediata+execucao+da+cassacao+do+governador+do+AM+apos
http://www.acritica.com/channels/cotidiano/news/melo-afirma-que-vai-ate-o-ultimo-recurso-para-mostrar-que-nao-houve-compra-de-votos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comidas Típicas do Piauí

Artigo: O Endosso-Mandato e o Endosso-Translativo

Artigo: Voz de Prisão: Quem pode e quando se pode dar ...