" Assuntos Virais e a Rede Globo: As férias suspensas dos jornalistas e o caso da juíza do Trabalho que fez critica a Globo em plágio ( de texto ) de socióloga...

Domingo, 16 de Abril de 2017


Tom Oliveira

Meus amigos.
Esta semana que passou,  a internet viveu duas  postagens febris, viral, ambas envolvendo a Rede Globo.. A primeira fala da suspensão das férias do setor jornalístico, devido a divulgação da lista de Fachin e a segunda, de postagem da juíza federal do Trabalho reportando-se ao caso de assédio do ator José Mayer e fazendo sinceras  críticas à Rede Globo

CONFIRA :

Globo cancela folga da equipe de jornalismo e Evaristo Costa ‘responde’ no Twitter

Um dos motivos alegados foi a divulgação da Lista de Fachin, a " vênus platinada " vai precisar de cast jornalístico - Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília para cobertura dos fatos. Evaqqristo Codsta, do Jornal Hoje, postou no twitter:

.



fonte: http://jc.ne10.uol.com.br/blogs/oviral/2017/04/13/globo-cancela-folga-da-equipe-de-jornalismo-e-evaristo-costa-responde-no-twitter/


&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&


2)  A Juíza que critica...


 Nesta  postagem da juíza federal do Trabalho reportando-se ao caso de assédio do ator José Mayer e fazendo sinceras  críticas à Rede Globo. Ótimo, não fosse quase idêntico ao texto da socióloga Aava Santiago, que acusou " o bote " na sua página de facebook:( veja abaixo)




  juíza do Trabalho, Roberta Araújo: Crítica à Globo e acusação de plágio


- Bem, a temática escolhida é a mesma, ( novelas da Rede Globo ), a argumentação muito parecida. Parece-nos que estamos diante do que a doutrina chama de PLÁGIO CONCEITUAL:  PLÁGIO CONCEITUAL seria  " a cópia da ideia, do pensamento do autor sem citá-lo. Ocorre quando o aluno/pesquisador se baseia no autor, mas ao escrever com as suas próprias palavras, conclui que a autoria passa a ser sua e não mais do autor. "

No mínimo, deveria citar a fonte de onde se baseou para criar o texto.


ACOMPANHE :

Assédio na TV: em seu perfil no Facebook juíza critica conteúdo das novelas da Globo

Leia a mensagem da juíza:

“Queridas, antes de divulgar e exultar com a postura da Globo em “ punir” José Mayer por assédio ou afastar Otaviano Costa do vídeo show por rir de atitude machista do Big Brother lembrem-se de que foi a Globo que universalizou entre nós a cobiça por Anita, apresentada como uma “ ninfeta” ousada que seduzia um homem casado e com idade de ser seu pai.

Foi a Globo que nos apresentou Angel, uma adolescente que permeou o imaginário dos desejos mantendo um ardoroso caso com o marido da sua própria mãe.

Foi a Globo que em Laços de Família envolveu o Brasil na polêmica trama em que a jovem filha rouba Edu, o namorado da mãe, interpretado por Reynaldo Gianecchini.

Foi a Globo que em Avenida Brasil nos trouxe como núcleo de comédia a trama com três mulheres envolvidas com o mesmo homem- o empresário Cadinho – e que declinam da suas vidas e dignidade para se sujeitarem a viver com ele, mesmo após se descobrirem enganadas.

Em Império, a Globo preencheu o imaginário de desejos com a trama do charmoso Comendador que mesmo casado com Marta mantinha um fogoso affair com uma menina mais jovem que sua própria filha.

Foi a Globo que fez o Brasil se divertir com o programa Zorra Total, que tinha em seu quadro principal duas amigas em um vagão, sendo uma delas, a Janete, bolinada de várias formas e tocada em suas partes íntimas com a batuta de um maestro enquanto a sua amiga Valéria , ao invés de defendê-la, dizia: “aproveita. Tu é muito ruim, babuína. Se joga.”

Então queridas, quando essa emissora diz em nota que “repudia qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito” esta em verdade sendo dissimulada e ofensiva por nos considerar alienadas ou parvas. A verdade é que a Rede Globo coisifica as mulheres, naturaliza a violência, os abusos e assédios, incentiva o desrespeito, ridiculariza o papel e a posição da mulher e subalterna nossa dignidade.

São mensagem explícitas e subliminares como as que esta Rede Globo universaliza e crava no imaginário masculino brasileiro que estupram, abusam, ferem e vitimam milhares de Mirellas que habitam entre nós”.

O que diz  a socióloga na sua conta do facebook:

Aava Santiago
"Alexandre Frota, ex-ator pornô que assumiu em programa de humor de televisão aberta ter estuprado uma mãe de santo, contra o qual eu já me posicionei muitas vezes, gravou em vídeo o meu texto sobre naturalização e romantização de abusos - processos aos quais ele sempre prestou serviços - e me deu os créditos. Na mesma semana Roberta Araújo, uma juíza federal, em nome de uma pretensa defesa das mulheres, plagiou esse mesmo texto e às custas do meu apagamento autoral e intelectual, ganhando visibilidade nacional, chegando a dar entrevista até no domingo espetacular.


Sabe o que isso significa? Pelo menos duas coisas:

1) acertos éticos pontuais (créditos do Frota) ou discursos semelhantes aos nossos (plágio da juíza) e que nos agradam não necessariamente correspondem a pessoas éticas e comprometidas com a ruptura com a violência sistêmica, falando especialmente no campo da violência de gênero, em que muitos aventureiros oportunistas tem usado de nossas mazelas pra se promover;

2) Meu Deus do Céu Eu Sou a Rainha do Textão Maravilhoso Sim






fontes: http://www.amodireito.com.br/2017/04/assedio-na-tv-em-seu-perfil-no-facebook.html
https://pt.slideshare.net/richelevignoli/a-questo-do-plgio e
https://www.facebook.com/aava.santiago?fref=ts

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comidas Típicas do Piauí

Artigo: O Endosso-Mandato e o Endosso-Translativo

Artigo: Voz de Prisão: Quem pode e quando se pode dar ...