AJURIS e AJUFERGS vão ingressar com representação contra deputado que denegriu a Justiça e o juiz Moro

Quarta Feira, 26 de Abril de 2017


A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul, pretende ingressar no Conselho de Ética da Câmara contra o deputado federal Paulo Pimenta pelas manifestações em redes sociais e vídeo contra os juízes em geral e Sérgio Moro, em particular.

A  Ajuris e a AJUFER-RS publicaram NOTA a respeito :

A AJURIS ingressará com representação contra o deputado Paulo Pimenta (PT/RS) no Conselho de Ética da Câmara Federal em razão de graves acusações feitas por ele ao Poder Judiciário, aos juízes em geral e ao juiz federal Sérgio Moro, em particular, de forma leviana e irresponsável. A manifestação, que atinge a independência de qualquer juiz brasileiro, foi gravada em vídeo pelo parlamentar e postada nas redes sociais.
Sem qualquer preocupação com o decoro e demonstrando desequilíbrio o deputado diz que o Judiciário “é o poder mais podre deste país”, que Moro é um “irresponsável”, “um insano” e que ele, Pimenta, não tem medo “de bandido, de bandido de toga, de bandido procurador, promotor”.
Revelando desconhecimento sobre as prerrogativas de um juiz na condução de uma ação penal, Pimenta diz que Moro “está forçando uma ida de Lula” a Curitiba, aludindo ao interrogatório marcado para  maio, o qual foi agendado originalmente no início de março.
A AJURIS identifica nesse tipo de manifestação a intenção que está por trás do projeto de abuso de autoridade, que pretende cercear a atuação de magistrados e promotores no combate à corrupção no país e que está prestes a ser votado no Senado.
“Não podemos aceitar que um deputado, membro do Congresso Nacional, do Poder Legislativo, perca totalmente a razão e assaque contra outro poder, no caso o Judiciário, com tamanha ferocidade e irresponsabilidade. Por isso, vamos acionar o deputado no Conselho de Ética”, diz o presidente da Ajuris, Gilberto Schäfer.
Departamento de ComunicaçãoImprensa AJURIS51 3284.9141imprensa@ajuris.org.br


25/04/2017 Nota de repúdio às declarações do Deputado Paulo Pimenta


A Associação dos Juízes Federais do Rio Grande do Sul – AJUFERGS vem a público repudiar as declarações do Deputado Federal Paulo Pimenta divulgadas em vídeo que circula nas redes sociais.

Ao referir de forma inverídica que o Judiciário “é o poder mais podre deste país”, o congressista termina por incitar a sociedade a desacretidar no estado democrático de direito. Quando utiliza a expressão “bandidos de toga”, também divorciada de qualquer demonstração concreta de desvios, apenas evidencia ressentimento individual, sem nenhum propósito de colaborar para o aprimoramento das instituições democráticas.

Em momento de grave crise política, ética e social, declarações como a do congressista em questão não contribuem em absolutamente nada para a pacificação e resolução dos conflitos de toda ordem. Pelo contrário, conflagram segmentos desavisados para o acirramento do atual desajuste, motivo pelo qual devem ser categoricamente repelidas.

A AJUFERGS não será complacente com declarações ou posturas infundadas, cujo objetivo seja o de restringir a independência do Poder Judiciário, e reafirma seu compromisso de fazer cumprir a Constituição Federal.



fontes: http://www.ajuris.org.br/2017/04/24/ajuris-representara-contra-deputado-paulo-pimenta-no-conselho-de-etica-da-camara/
e  http://www.ajufergs.org.br/noticia_det.php?id=559

https://www.facebook.com/deputadofederal

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comidas Típicas do Piauí

Artigo: O Endosso-Mandato e o Endosso-Translativo

Artigo: Voz de Prisão: Quem pode e quando se pode dar ...