Procurador do MPF de Canoas é preso suspeito de estupro no RS

Quarta, 05 de Outubro de 2016

Um procurador do Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul foi preso por suspeita de ter praticado um estupro. Pedro Antônio Roso é lotado em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A defesa alega que ele tem problemas mentais.
Três pessoas foram levadas para a superintendência da Polícia Federal em Porto Alegre para prestar depoimento (Foto: Igor Grossmann/G1)Procurador do MPF está preso há cerca de um mês
na carceragem da PF (Foto: Igor Grossmann/G1)
Há cerca de um mês, Roso foi detido pela Polícia Federal e está preso na carceragem em Porto Alegre. O caso tramita em segredo de Justiça. Por isso, a PF e o Ministério Público não esclarecem os detalhes do caso.
O advogado de Roso confirma a existência da denúncia, mas alega que o promotor teve um surto psicótico no dia da suposta agressão.
Como procurador da República, Roso tem foro privilegiado e não pode ser investigado pela Polícia Civil. Por isso, o caso é analisado pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
O procurador da República já respondeu a outro processo por crime de trânsito, desacato e lesão corporal, em 2004. Anos depois, ele foi condenado pela lesão corporal, mas o crime prescreveu e não houve punição





fonte: G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comidas Típicas do Piauí

Artigo: O Endosso-Mandato e o Endosso-Translativo

Artigo: Voz de Prisão: Quem pode e quando se pode dar ...