Discussões tolas e políticas: Ministros do STJ mostram desavença e Temer, a sua força...

Quinta Feira, 04 de Fevereiro de 2016

Falcão e Noronha batem boca na sessão da Corte Especial do STJ

O presidente do STJ Francisco Falcão e o ministro João Otávio de Noronha iniciaram os trabalhos neste ano de 2016 na Corte Especial discutindo fortemente.
O ministro Falcão falava sobre o dinheiro que o STJ e o CJF estaria devolvendo aos cofres públicos, e Noronha logo contestou afirmando que a presidência da Corte acabou de comprar 10 novos carros “com orçamento de contingência”.
Falcão retrucou que o TCU sugeriu a renovação, e no meio da discussão Noronha chamou-o de "mentiroso".
Foram interrompidos pelos ministros Salomão e Maria Thereza, que na tentativa de acalmar os ânimos, pediram prosseguimento da sessão com a pauta de julgamentos.

Logo depois, foi chamado a julgamento um MS (21.991), e com os ânimos alterados, Noronha e Falcão tornaram a discutir. O caso é de relatoria do ministro Humberto Martins, e envolve um secretário de TI do STJ, investigado em PAD. Noronha disparou: "V. Exa. não fala sobre processo que está impedido." Passada a presidência para a ministra Laurita, ainda assim os ministros continuaram a trocar farpas, até o momento em que Laurita suspendeu o julgamento do MS.

************************************************************************************************************
O PMDB é de Temer, viu Dilma  !
O acordo de Temer com Renan e Eunício

O Antagonista

Renan Calheiros se rendeu.

Alvo de seis inquéritos da Lava Jato, ele resolveu fechar um acordo com Michel Temer.

Diz o Estadão:

"Ficou acertado que na convenção partidária, marcada para março, haverá o lançamento de uma chapa única e o grupo peemedebista ligado a Renan dividirá com aliados de Temer os principais cargos da Executiva da legenda".

Michel Temer tomou conta do PMDB.

Além de se acertar com Renan Calheiros, ele se acertou também com Eunício Oliveira.

O acordo de paz, selado ontem à noite, foi confirmado à Época pelo próprio Eunício Oliveira:

“Não tem por que haver mais desentendimentos. Dividir o partido é um erro”.

Agora Michel Temer pode fazer o que quiser com Dilma Rousseff.







fontes: Migalhas e Blog Sete Candeeiros Cajá

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigo: O Endosso-Mandato e o Endosso-Translativo

Artigo: Voz de Prisão: Quem pode e quando se pode dar ...

Comidas Típicas do Piauí